O pão dos Essênios.

Os Essênios foram um grupo de judeus que existiu na mesma época de Jesus Cristo.

Pelo idealismo ético e pela busca por pureza espiritual alguns historiadores consideram que os essênios foram os precursores do Cristianismo.

Eles eram Veganos Crudívoros, aboliram a propriedade individual e em seu meio não haviam escravos. Livres, trabalhavam em comunidade vivendo do que produziam.

Muito tempo se passou depois que eles deixaram de existir por causa da Grande Revolta Judaica em que os romanos destruíram Jerusalém porém os Essênios nada tinham que ver com a história, eles não deviam nada a ninguém, eram independentes e mesmo assim foram dizimados. Por sorte em 1946 foram descobertos pergaminhos sobre esta extraordinária civilização dentro de jarros de argila, escritos em hebraico antigo e dentro de grutas de um oásis próximo ao Mar Morto.

Eu acredito que podemos reascender essa vida independente e em comunidade. Muitas já são as pessoas que plantam ao redor de suas casas e que para o que não produzem conseguem com seus vizinhos.

O caminho para esta independência passa por ignorarmos o que é supérfluo e buscarmos uma vida simples e como recompensa nos tornamos pessoas leves, felizes e faceiras.

Entre muitos ensinamentos, os pergaminhos do Mar Morto também ensinam a fazer o pão dos Essênios e como era de se esperar é muito simples.

Deixamos o trigo e o centeio imersos em água por uma noite, assim ele inicia o processo de germinação e se torna um grão extremamente nutritivo, tenro e saboroso. Preparamos temperos como Cebolinha, Salsa e Alecrim, juntamos e trituramos tudo junto com uma metade de grãos de Linhaça que ficaram de molho em muito pouca água que vira gel em uma hora e a outra metade de Linhaça seca.

Levamos a mistura ao encontro das duas bandejas de metal que nos esperavam ao Sol. Lá esticamos a massa bem fininha e fexamos com um vidro criando assim um forno.
`
Pelo menos 4 horas de Sol e temos o pão muito mais nutritivo, muito mais gostoso e que gastou muito menos energia entre todos os pães que foram feitos no mesmo dia em outros lugares. Temos o pão como um singelo exemplo de um em incontáveis aspectos em que a humanidade envelheceu e regrediu.
Mais duas fornadas de pão saindo, quem quer dividir?

Um pensamento sobre “O pão dos Essênios.

  1. Marília disse:

    amei sua receita, vou tentar fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *