Caminhando pela vida…

Hoje, assim como ontem e anteontem, foi um dia muito divertido, repleto de situações inusitadas, aventuras e novas amizades. Dormi no pátio junto com a Mel e o Brother para acordar com o Sol pois estou experimentando viver sem o celular que me levaram o qual servia também de despertador.

Precisava acordar cedo para ir caminhando na Feira Orgânica da Redenção pois lá me aguardava uma planta enorme de Babosa que as pessoas mais queridas do mundo da banca que vende Babosa e chás naturais tinham prometido me trazer.

Mesmo com essa planta enorme dentro da mochila eu ainda comprei algumas verduras e frutas. No finalzinho da feira onde alguns amigos se reunem eu tive a grande alegria de conhecer o Olinto e as lindas e sábias filosofias de vida desse grande homem.

Já quase na outra extremidade da feira eu conheci o Ivan e aprendi muito com ele também. Me contou o que sabia sobre os fractais da natureza como em árvores, computadores e galáxias.

Segui meu caminho junto com a Bete que encontrei na feira e convidei para almoçarmos no Bonobo onde meu querido amigo e grande Chef de cozinha Alan Chaves preparou mais uma vez uma refeição crudívora especial para mim e para ela que agora também adotou a alimentação simples.

Este foi nosso colorido e delicioso manjar de sábado.

Depois de vários momentos inesquecíveis segui caminhando até a casa do Palito onde fui para plantar a Aloe-Vera. No meio do caminho precisei atravessar uma faixa de segurança:

Chegando lá logo peguei as ferramentas e toquei ficha para plantar a Babosa na companhia do Lupus Canis.

A casa é como de um conto de romance dentro de um bosque repleto de árvores frutíferas como Abacate, Goiaba, Limão, Bergamota e também várias outras plantas que podem nos servir de alimento.

Terminei de plantar, caminhei até em casa para ir ao Centro Cenotécnico e pensando que o espetáculo era às 20horas eu saí tocando muita ficha com a minha nave. Saí às 19e50 para chegar lá na Voluntários às 20e10 para lá descobrir que na verdade o espetáculo iria começar mesmo só às 21hrs. Estacionei a bike e enquanto esperava meus amigos eu comi uma Manga deliciosa e um Creme de Trigo Germinado triturado com Ameixa, Linhaça e Passas de Uva.

O espetáculo foi de tirar o fôlego. Os artistas encheram a mim e a todos que foram assistir de sensações inexplicáveis e indescritíveis por meio de palavras. Esta é a beleza das artes, comunicar coisas incomunicáveis de outra maneira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A melhor parte foi uma palhaça de rolar de rir. Depois do espetáculo ainda teve uma banda muito louca que um dos integrantes tocava este instrumento que ele mesmo deve ter feito:


Voltamos juntos eu e o Palito a maior parte do caminho até que nos despedimos no viaduto da Perimetral com a Nilo, ele foi por baixo e eu por cima. Chegando já bem tarde em casa eu preparei uma janta para a Mel e o Brother.

Eles adoram Manga, Mamão, Abacate, Banana…

 

 

 

Me ajeitei e mais uma vez dormi bem acompanhado debaixo de um céu cheio de estrelas e uma Lua Cheia enorme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *